Sobre meus contos

Pessoal o banner acima está desatualizado, nas tag's à esquerda vocês encontrão todos os meus contos, ou se quiserem podem clicar aqui

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Devaneios #2 - Elas sabem!


As mulheres sabem! Essa foi a primeira frase que me veio em pensamento ao abrir o papel para escrever aleatoriamente.

Mas o que realmente elas/vocês sabem? Talvez seja ousadia somada à tolice responder algo desse tipo quando, a mente feminina continua sendo uma esfinge indecifrável. Porém, vou tentar. Mesmo correndo o risco do ridículo me atreverei aclarar “o que as mulheres sabem”.

As mulheres sabem de muita coisa, não é apenas algo complicado o que me propus, é amplo. Tenho que ser sucinto.

Elas sabem nos fazer felizes, mas também sabem nos destruir. Espera, comecei muito clichê. Por que falar do óbvio?

Vamos lá coração suplante o cérebro nessas reflexões.

Sabe meu amigo quando nos fingimos de fortões, garanhões reprodutores sem sentimentos, inabaláveis com o que elas acham ou deixam de achar? Elas sabem! Não adianta seu olhar de desprezo ou sua saída de perto – aliás isso piora tudo –, elas possuem um poder de detectar que você se importa, que há sentimentos te corroendo por dentro e obrigando-o a fugir. Sua expressão de bad boy para elas é o rosto de um pantomineiro.

Elas sabem quando nós queremos algo a mais. Sua pose de bom amigo é em vão – sei era só para responder, mas não custa nada ajudar esses cabeças de bagre –, ela vai adorar seus agrados claro, mas o fato de elas saberem não a jogará direto nos seus braços.

Nós podemos até ter sucesso em algumas mentirinhas de vez em quando, porém se ela te conhecer essas chances são reduzidas drasticamente. Elas sabem. É algo no olhar, no tom de voz, no suor na sua testa e etc.

Elas sabem de muita coisa. Sabem quando estamos tentando impressionar, sabem quando não estamos sendo nós mesmos, quando tentamos fazer ciúmes, quando estamos apaixonados, quando estamos passando por alguma coisa, quando estamos fedendo – isso qualquer um percebe hehe –, quando queremos só sexo, quando a desejamos para o resto da vida e etc.

É redundante, no entanto, repito: Elas sabem de muita coisa. É provocante, mas acrescento: Elas também não sabem de muita coisa.

Calma sem brigas. É confuso mesmo. 

Isso por que homens e mulheres possuem suas diferenças, e são elas que as tornam tão maravilhosas. Mas, também possuem sua igualdade chamada: coração. E quando um homem sabe escutá-lo ele também tem essa perceptividade que tanto abordei.

No fim foram muitas palavras para chegar novamente no óbvio: Elas sabem e nós sabemos.

Como assim? Se propôs ser o homem das respostas e jogou a tolha? Não. Esse texto é só mais uma parte dos meus devaneios. Quem disse que acabou? Em outra noite de insônia posso continuar. Mas, por hora vou dormir.

Para ler mais Devaneios clique aqui.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Devaneios #1 - Temos todo o tempo do mundo?



— Não estamos bem, preciso que me dê um tempo – ela disse. Ele olhou-a profundamente e suspirou de forma cansada.

— Como posso dar algo que não tenho? Meu tempo não é mensurável, não é palpável e não me pertence. Como te dar um tempo se no próximo segundo posso retornar ao pó? Como posso de conceder esse pedido? Imagina se amanhã é meu último dia? Estarei condenando-me a partir desse mundo com incertezas, com a mente recheada de “e se”. O tempo é precioso, alguns falam que é dinheiro, eu digo que é vida. O tempo que você deseja pode ser minha privação de amar outras coisas ou outro alguém.  O que me pede é apenas uma sombra do passado e o vislumbre de um futuro que sequer existe.  Acatar o seu desejo seria oferecer a nós dois ilusões e, disso nossas vidas já estão cheias. Ofereço-lhe o Fim. Esse sim é certo, é mensurável, é visível. Aliás, ditados, religiões e filosofias costumam afirmar que também é o recomeço.

Ela piscou algumas vezes antes de responder:

— Era só falar: não.


— Era só ter dito: fim.

Esse é o primeiro texto da categoria "Devaneios". Nela serão postados textos que surgem na minha cabeça do nada e desaparecem com a mesma rapidez, ficando uma verdadeira loucura de palavras muitas vezes com final desconexo. Ou seja, loucura total. rsrs Comenta e diga o que achou.